MULTIDATAS COMEMORATIVAS

08 de maio: Dia da Lembrança dos Heróis e Mártires da Guerra Contra o Nazifascismo – POA

General Wlassow mit Soldaten der ROA

Fascismo é uma doutrina política adotada por vários países europeus como saída para a crise de 29, consiste basicamente na interferência do estado na economia e na restrição a democracia, mas pode-se citar outras características importantes: anti-marxismo, autoritarismo, militarismo, nacionalismo exacerbado, culto ao líder. O nazismo foi o fascismo alemão, ao qual se soma a característica da discriminação racial. Assim todo nazista é um fascista. Utiliza-se a expressão nazi-fascismo para referir-se a esses governos ditatoriais, cujos principais exemplos são os de Mussolini na Itália e o de Hitler na Alemanha.

Os termos fascismo e nazismo são usados como sinônimos

O nazismo é geralmente considerado como uma forma de fascismo, mas o nazismo, em contraste viu o objetivo do estado no serviço de um ideal daquilo que o estado supostamente deveria ser: as suas pessoas, raças, e a engenharia social destes aspectos da cultura com o fim último de uma maior prosperidade possível para eles às custas de todos os outros.

O fascismo de Mussolini continuou fiel à ideologia de que todos estes fatores existiam para servir o estado e que não era necessariamente no interesse do Estado servir ou manipular algumas daquelas características. O único objectivo do governo sob o fascismo era autovalorizar como a maior prioridade da sua cultura, simplesmente sendo o Estado em si, quanto maior a sua dimensão, melhor, pelo que se pode dizer que se tratou de uma Estadolatria (idolatria do estado) governamental. A caracteristica importante do fascismo é o Nacionalismo

Enquanto o Nazismo era uma ideologia metapolítica, vendo a si mesmo apenas como uma utilidade pela qual uma condição alegórica do seu povo era o seu objectivo, o fascismo era uma forma sinceramente anti-socialista de Estadismo que existiu por virtude de e com fins em si mesmo. O movimento Nazista falou da sociedade baseada em classes como o seu inimigo e pretendia unificar o elemento racial acima de classes estabelecidas, enquanto que o movimento fascista tentou preservar o sistema de classes e sustentou-o como a fundação de cultura estabelecida e progressiva.

Este teorema subjacente fez os fascistas e nazistas de então verem-se como parcialmente exclusivos entre si. Hoje, no entanto, esta diferença não é patente na terminologia, mesmo quando usada num contexto histórico.

http://nilceuprof.blog.uol.com.br

Este post foi publicado em 08/05/2014 às 2:56 AM. Ele está arquivado em Sem categoria e marcado . Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.
%d blogueiros gostam disto: